Busque por temas

Em alta

Preocupação com ESG precisa estar na pauta do RH

Preocupação com ESG precisa estar na pauta do RH

Pressionadas por mercado, sociedade e colaboradores, organizações devem prestar atenção em adequar sua cultura; área de Pessoas tem dever de espalhar mensagem, mas também precisa se comprometer com questões ambientais, sociais e de governança

Capacitação de líderes: necessidades e estratégias

Em texto exclusivo para Cajuína, Débora Mioranzza, Vice-Presidente para a América Latina e Caribe da Degreed, fala sobre as características necessárias dos próximos líderes

Redação
11 de agosto de 2022
Capacitando a próxima geração de líderes: como, por que e quais habilidades são necessárias
Leia emminutos
Voltar ao topo

Os líderes têm muito a fazer e a lista de tarefas só aumentará à medida que as organizações aceitarem o trabalho híbrido, a automação, a transformação digital e muito mais. Nos últimos meses, os locais de trabalho mudaram de maneira fundamental. Isso alterou o mandato dos gerentes, pois a maneira como trabalhamos mudou. Novas habilidades de liderança são necessárias — e é por isso que as organizações com visão de futuro estão renovando seu foco na qualificação da liderança.

São necessárias muitas habilidades para se tornar um grande líder e essas habilidades evoluem à medida que os negócios, a equipe e o mercado mudam. Muitos líderes, no entanto, não têm acompanhado o ritmo.

A evolução da liderança

Historicamente, a liderança evoluiu ao lado da civilização humana. À medida que as pessoas começaram a formar grupos, surgiram líderes para dar ordem e direção, ajudando o grupo a atingir seus objetivos (com a sobrevivência como prioridade máxima). Se avançarmos para o final do século 19, veremos o surgimento do que nós, hoje, podemos reconhecer como liderança tradicional. A teoria da gestão burocrática de Max Weber afirmava que é essencial ter linhas claras de autoridade, regras e procedimentos em cada operação empresarial. Em 1916, Henri Fayol formou o que ficou conhecido como teoria administrativa, que analisava a eficiência com que a gestão era organizada e os processos padronizados. Ele também criou os 14 princípios de gestão. Frederick Taylor comparou isso com sua teoria da administração científica, que se concentrava na produção do trabalhador e teorizou que, se as tarefas fossem otimizadas e simplificadas, a produtividade aumentaria. A principal motivação dos trabalhadores sob esse modelo era que eles permaneceram empregados.

Juntas, essas teorias criaram os blocos de construção para muitas das práticas de gestão em vigor hoje.

Liderança atual

No entanto, agora, os líderes são obrigados a navegar por transições organizacionais e sociais significativas muito além do que os primeiros líderes empresariais poderiam ter imaginado. Hoje, a liderança deve antecipar e sincronizar com as disrupções, para aproveitar as novas oportunidades criadas pela digitalização e automação.

Simultaneamente, há um aumento na demanda por estilos de liderança empáticos que entendam que as pessoas só podem realizar seu melhor trabalho quando todas as suas necessidades e preocupações são atendidas. Os gerentes estão cada vez mais sendo solicitados a considerar o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal de sua equipe, família e outros compromissos e medos ou preocupações. De fato, uma pesquisa mostrou que o apoio dos líderes é fundamental para apoiar pessoas com estresse e problemas de saúde.

Hoje, a liderança deve antecipar e sincronizar com as disrupções, para aproveitar as novas oportunidades criadas pela digitalização e automação.

Novas habilidades de liderança

Essas novas expectativas sobre os líderes de hoje (e de amanhã) exigem um novo conjunto de habilidades. Os comportamentos mais importantes que os trabalhadores querem ver de sua liderança são autenticidade, confiabilidade e inspiração. Isso significa que muitas das habilidades que os líderes modernos precisam são habilidades de poder que inspiram, definem a direção, criam confiança e promovem o trabalho em equipe.

Com isso em mente, quais habilidades devem estar no topo da lista?

1. Inteligência emocional

Para começar, a inteligência emocional e a empatia são fundamentais. As taxas de estresse, ansiedade e depressão aumentaram durante a pandemia. Os líderes precisam, cada vez mais, apoiar o bem-estar mental de sua equipe, bem como seu trabalho.

2. Comunicação eficaz

As habilidades de comunicação eficaz estão diretamente ligadas a isso, pois ter uma comunicação transparente e aberta pode ajudar a aliviar quaisquer preocupações e criar confiança entre os líderes e sua força de trabalho. Após a pandemia, muitos CEOs estão se comunicando com sua equipe várias vezes por semana para responder rapidamente a alterações, compartilhar seus pensamentos e abordar sugestões ou preocupações da equipe.

3. Agilidade

Ter a capacidade de responder às mudanças, sendo ágil, é outra habilidade fundamental no ambiente de hoje. Quando a pandemia de Covid-19 começou, apenas 12% das organizações relataram ter planos de continuidade que os prepararam para isso. Foi uma dura lição para a maioria que dificilmente se repetirá. Os líderes agora estão desenvolvendo um olhar mais apurado para oportunidades, mudanças e desafios no horizonte.

4. Resiliência

A resiliência era outra habilidade altamente classificada em grandes líderes. Durante a pandemia, as habilidades de resiliência aumentaram em importância em 34% (acima dos 13% pré-Covid) entre os trabalhadores pesquisados. Isso faz sentido quando você considera que os líderes devem ser a força calmante em meio à tempestade. A resiliência é uma habilidade que permite que alguém projete calma, alivie preocupações e responda a uma crise.

Como desenvolver essas habilidades

Saber quais habilidades são necessárias é uma coisa, mas construí-las é um desafio totalmente diferente. Habilidades de poder não podem ser ensinadas em uma sala de aula.

Adapte-se a cada indivíduo

Em vez disso, muitas organizações estão capacitando seus líderes, e a próxima geração, a assumir sua qualificação em habilidades de poder. Uma série de treinamento interativa e personalizada pode levar os líderes a todos os elementos-chave necessários para uma grande liderança.

Ofereça aprendizagem formal e informal

Oferecer uma variedade de oportunidades de aprendizagem pode adaptar o treinamento de liderança a diferentes interesses, estilos de aprendizagem e necessidades. Os líderes são excepcionalmente ocupados, portanto, ter a aprendizagem entregue em conteúdo pequeno, para caber em suas agendas, pode aumentar muito o engajamento e a conclusão. Tudo, de um livro a um podcast ou TED Talk, pode ajudar os líderes a desenvolver as habilidades necessárias.

Recorra aos colegas

Aprendizagem liderada por pares, coaching e mentoria são outras opções. As pessoas (55%) costumam recorrer a seus pares quando precisam aprender novas habilidades. Acompanhar um líder sênior pode fornecer insights valiosos e inspiração para um aspirante a líder, da mesma forma, mentoria e coaching podem visar áreas específicas onde as pessoas desejam aprimorar as habilidades prontas para liderar. Além disso, orientar outras pessoas pode desenvolver habilidades de comunicação valiosas. As atribuições estendidas também podem dar aos indivíduos a oportunidade de gerenciar uma equipe.

Dicas finais

A chave para permitir o treinamento de liderança centrado na pessoa é garantir que todas as formas de aprendizagem concluídas por um indivíduo sejam rastreadas. Definir metas claras e requisitos de habilidades para o próximo passo na carreira fornecerá incentivos para concluir o treinamento de liderança. Também dá direção. Por fim, as pessoas precisam da oportunidade de praticar suas novas habilidades no trabalho por meio da aprendizagem experiencial. Isso irá ajudá-los a lembrar de seu aprendizado e também aprimorar ainda mais essas habilidades.

Uma liderança forte será o diferencial competitivo para as principais organizações de amanhã. Capacitar seu pessoal agora, colocando a aprendizagem em suas mãos e fornecendo treinamento sob medida, valerá a pena com maior envolvimento, conclusões e habilidades de poder.